USP e Unicamp se destacam em ranking de divulgação científica online

abril 22, 2007 at 11:55 pm Deixe um comentário

Para ser realmente considerada boa, uma universidade deve disponibilizar ao público a sua produção acadêmica através da internet. Esse conceito provocativo norteia um ranking mundial de instituições de nível superior criado pelo laboratório Cybermetrics, do Centro de Informação e Documentação (Cindoc) do Conselho Nacional de Pesquisa da Espanha (CSIC).

Nessa classificação, lançada pela primeira vez em 2004 e atualizada a cada seis meses, levam-se em conta o volume, a visibilidade e o impacto do conteúdo científico abrigado nos domínios da web de cada universidade.

A lista das universidades boas de internet reitera a dianteira das instituições norte-americanas, mas Harvard, a número 1 do mundo nos rankings mais consagrados, aqueles publicados pelo jornal inglês The Times e pela universidade chinesa Shangai Jiao Tong University, aparece apenas na terceira posição, superada pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e pela Universidade Stanford.

Já a situação das universidades européias é francamente desfavorável – resultado da escassa preocupação em divulgar na rede sua prolífica produção científica. A maior discrepância atinge as universidades francesas. A Universidade Claude Bernard Lyon 1 é a instituição da França que aparece em melhor posição na lista do Cybermetrics – e está num desvantajoso 298º lugar. Já a École Normale Supérieure, 18ª posição no ranking do The Times, despenca para o 334º lugar na classificação do laboratório espanhol.

No vácuo aberto pela Europa, sobrou espaço para países como o Brasil. A Universidade de São Paulo (USP), em 97º lugar, e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na 190ª posição, aparecem na lista do Cybermetrics mais de cem postos à frente de suas colocações no ranking da Universidade Shangai Jiao Tong.

O zelo com que cuidam de seus domínios na web ajuda a entender a boa colocação. A Unicamp, por exemplo, determinou que as referências à instituição em páginas pessoais e em trabalhos dos docentes fossem padronizadas para facilitar a tarefa dos ranqueadores. “Mas a questão mais relevante é que a nossa produção científica está fortemente vinculada aos melhores periódicos e a maior parte deles está na internet”, diz o pró-reitor de Pesquisa da Unicamp, Daniel Pereira.

Leia mais em: IDG Now! | publicado em 18 de abril de 2007

Anúncios

Entry filed under: Internet.

Google fecha compra da DoubleClick por mais de US$3 bilhões Gastos com e-commerce atingem R$ 4,4 bilhões no 1º trimestre de 2007

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


marcelonamura.com.br

Índices, históricos e projeções econômicas, financeiras e estatísticas do mundo da internet.


  E-mail   marcelonamura@gmail.com
  MSN   marcelonamura@hotmail.com
  Skype   marcelonamura


  Adicione ao del.icio.us   Del.icio.us
  Adicione ao Google Bookmarks   Google Bookmarks
Adicione ao Yahoo Bookmarks Yahoo Bookmarks

RSS

   Adicione o feed    Adicione ao Google    Adicione ao Yahoo
      Adicione ao Bloglines     Adicione ao NetVibes

%d blogueiros gostam disto: