EUA pedem quebra de sigilo no MySpace

Procuradores exigem que o MySpace entregue os nomes de milhares de criminosos sexuais acusados de crimes online.

O procurador-geral de Connecticut, Richard Blumenthal, junto com seus colegas de outros sete Estados dos EUA, fez a exigência em uma carta à unidade da News Corp., do magnata do setor de comunicações Rupert Murdoch.

Ele disse ter o conhecimento de que vários criminosos sexuais têm cadastro no site, de acordo com uma investigação feita por uma empresa, mas não deixou claro qual é a fonte da informação.

“Misturar criminosos sexuais com crianças no MySpace é uma receita para a tragédia”, disse Blumenthal em um comunicado. “O MySpace é mais do que um lugar para amigos se encontrarem. É um parquinho para predadores”.

Os procuradores-gerais da Geórgia, Idaho, Carolina do Norte, Ohio, Pensilvânia, Mississippi e New Hampshire também assinaram a carta à unidade da News Corp. pedindo pela entrega das informações.

O MySpace tem sofrido diversas críticas por não tomar medidas suficientes para proteger jovens quem usam o serviço contra predadores sexuais que se passam por adolescentes.

Fonte: INFO Online | publicado em 14 maio de 2007

maio 14, 2007 at 6:42 pm Deixe um comentário

Um em cada 10 sites podem infectar seu PC

Um estudo realizado por pesquisadores do Google revela que muitos sites carregam códigos maliciosos.

A pesquisa, chamada de The Ghost in the Browser (O Fantasma no Browser) foi divulgada pelo site da BBC. Segundo informações, foram feitas análises em 4,5 milhões de páginas na internet.

O resultado é preocupante: do total, 450 mil páginas continha códigos capazes de invadir o computador do internauta e instalar programas sem consentimento e roubar informações do usuário.

A principal isca para os usuários entrarem nessas páginas são pornografia e a oferta gratuita de programas protegidos por direitos autorais.

Os pesquisadores do Google afirmaram que a empresa está lançando um projeto que pretende identificar as páginas que oferecem riscos aos seus usuários.

Fonte: INFO Online | publicado em 11 de maio de 2007

maio 14, 2007 at 11:07 am Deixe um comentário

Estudo mostra como internautas lêem na Web

fdefast.jpgDuas linhas na horizontal e uma na vertical. É assim que a maioria dos internautas lê os textos na Web, de acordo com uma pesquisa de rastreamento ocular feita pelo Nielsen/Norman group. O estudo foi feito com 232 usuários que visitaram milhares de páginas e concluiu que o internauta médio movimenta os olhos pelos websites de forma muito mais rápida do que quando folheia um livro.

De cara, quando entram num site, os internautas primeiro fazem um movimento horizontal, normalmente na parte superior da área de conteúdo do site. Depois, os olhos fazem um segundo movimento na horizontal, abaixo do primeiro movimento. Por último, os olhos descem numa linha vertical, que, por vezes, pode ser mais lenta do que a “olhada” horizontal. Esse movimento foi apelidado de “F”, já que se parece com o desenho da letra. F de fast.

Sabendo que o usuário do seu site não vai ler o texto de ponta a ponta, é bom começar a pensar em estratégias para fisgar o leitor. Primeiro, é importante lembrar que os dois primeiros parágrafos devem conter as informações mais importantes do texto. Assim, é mais certo que os leitores irão receber a sua mensagem se apenas seguirem o padrão F.

Para também fisgar os leitores quando eles estiverem descendo os olhos na vertical, comece os parágrafos e os subtítulos com palavras de impacto. Se uma palavra despertar o interesse do internauta no “escaneamento” da página, é mais provável que ele se interesse por ler o conteúdo completo.

Na imagem ao lado, a cor vermelha significa as partes do site que os usuários realmente lêem. A cor amarela, na qual eles dão uma olhadinha. As partes em cor azul receberam pouca atenção dos usuários. As de cor cinza, nenhuma. Os anúncios realmente ficam nas partes que recebem menos atenção dos usuários!

Fonte: TNow | publicado em 12 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:56 pm Deixe um comentário

Boo-box deve receber capital de risco

O vale do silício brasileiro parece estar deslanchando. O boo-box, startup que visa a monetização de blogs, está em negociações para receber aporte de capital. Detalhes de qual empresa de venture capital (capital de risco) está interessada ainda não podem ser reveladas. Mas a negociação existe e foi confirmada pelo Marco Gomes, criador do projeto. O boo-box ganhou grande destaque internacional depois de sair uma análise no Techcrunch, um dos maiores blogs do mundo sobre web 2.0 e negócios, três meses atrás. O buzz gerado foi enorme, o que deu grande visibilidade ao projeto, chamando a atenção de investidores.

O funcionamento do sistema é simples. As imagens publicadas no sites associados exibem uma caixinha (o boo-box) quando passamos o mouse por cima dela. Um clique abre uma janela exibindo algumas opções de produtos relacionados à imagem e ao texto. Escolhendo um dos produtos somos redirecionados a uma loja virtual que finaliza a venda. A comissão gerada vai integralmente para o site associado. O boo-box deve gerar receitas em acordos com os grandes players do e-commerce mundial. Ao direcionar uma grande massa de potenciais compradores, tem o poder de barganha para pleitear uma comissão junto a essas lojas, “por fora” daquela que foi paga ao site/ editor associado.

Atualmente vivemos na era do anúncio direcionado. O adsense é sistema de maior sucesso da web. O boo-box vem para adicionar neste mercado com alto potencial de crescimento.

Fonte: MeioBit | publicado em 10 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:54 pm Deixe um comentário

Dando resultado, empresa dobra investimento em marketing na internet

A Netshoes, varejista on-line de tênis e artigos esportivos, dobrou o investimento feito em ações de marketing na internet nos últimos 12 meses. A estratégia envolve Link Patrocinado, E-mail marketing, Programa de Afiliados da WEBTraffic e promoções. Segundo Márcio Kumruian, presidente da Netshoes, a loja virtual representa 70% de toda receita gerada pelas cinco lojas da rede, entre quatro físicas e uma on-line. Acesse http://www.netshoesonline.com.br

Fonte: Mundo do Marketing | publicado em 11 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:53 pm Deixe um comentário

Joost recebe investimento de US$ 45 milhões

aajoost.jpgO Joost já nasceu ambicioso: os criadores do super popular Skype e do Kazaa, Janus Friis and Niklas Zennstrom simplesmente querem mudar a forma como as pessoas vêem televisão. Nessa semana, a comunidade de vídeo online recebeu US$ 45 milhões em investimentos para levar o projeto adiante. Entre as empresas que investiram no Joost estão a Viacom – dona de vários canais de TV, entre eles a MTV – e a CBS, que também vão oferecer conteúdo para o Joost.

Segundo um comunicado, o dinheiro será usado para “acelerar o desenvolvimento do produto e sua expansão global e local”. O Joost ainda está na versão beta e para usá-lo ainda é necessário receber o convite de alguém que já use o programa.

O aumento das opções de conteúdo é um dos requisitos necessários antes do Joost se tornar aberto. Com a entrada da Viacom e da CBS, a abertura do programa parece cada vez mais próxima. O New York Times chegou a publicar que o Joost iria ser lançado oficialmente no começo deste mês, mas ainda é necessário o convite para usar o programa.

Fonte: TNow | publicado em 12 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:52 pm Deixe um comentário

Estudo recomenda R$ 2,33 bilhões para capacitação tecnológica

Um estudo realizado pelo Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica recomenda a aplicação de 2,33 bilhões de reais em ações para capacitação tecnológica. O diagnóstico seria apresentado na quarta-feira (10/05) pelo deputado Ariosto Holanda (PSDB-CE), responsável pelo trabalho. No entanto, a Comissão de Educação e Cultura transferiu a audiência pública para a próxima quarta-feira (16/05).

Segundo Holanda, o investimento em capacitação tecnológica seria viável com a criação do Fundo de Extensão da Educação Profissional (Feep), que poderia movimentar entre 400 milhões de reais e 500 milhões de reais por ano. Holanda é autor do Projeto de Lei 7394/06, que cria o Feep. As receitas do fundo serão compostas por 1,5% da dotação anual do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), 5% da dotação anual do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e recursos do Orçamento da União.

Além do fundo, o PL 7394/06 estabelece critérios para o financiamento de programas de capacitação tecnológica da população de baixa renda. O principal objetivo da proposta é proporcionar a inclusão digital da população carente e aumentar as oportunidades dessas pessoas conquistarem postos de trabalho com salários mais elevados.

Veja mais em: IDG Now | publicado em 10 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:48 pm Deixe um comentário

Sociedade da Informação financia projetos que beneficiam internet

A Sociedade da Informação (Isoc, do inglês, Internet Society) vai receber pelo seu website até a próxima segunda-feira (14/05) solicitações de financiamento para projetos que beneficiem a Internet. As propostas devem ser consistentes com a missão e os objetivos da Isoc.

A organização considera como projetos prioritários aqueles relacionados ao desenvolvimento e operação da rede mundial de computadores, assim como os que promovam a rede como ferramenta de suporte à pesquisa e à educação.

É importante incluir os resultados esperados e os benefícios da proposta para a comunidade da Internet, além de calendário de atividades e detalhes financeiros.

Mais informações no site da Isoc.

*Com informações da Agência CT.

Fonte: IDG Now | publicado em 10 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:47 pm Deixe um comentário

Web 2.0 ainda é pouco usada por americanos

web20.jpgUma pesquisa lançada nesta semana mostrou que o entusiasmo dos norte-americanos com a chamada Web 2.0 não é lá muito grande. O estudo da Pew Internet and American Life Project afirma que enquanto 73% dos americanos usam a Internet, apenas 8% são usuários freqüentes das ferramentas da Web 2.0.

Para o estudo, um usuário da Web 2.0 é alguém que usa a tecnologia para “se expressar e participar do ciberespaço”, o que é um termo bastante abrangente. Na pesquisa, os usuários foram divididos em categorias: usuários que usam poucas ferramentas, que representam 49% (no gráfico, representados pela cor verde); usuários medianos, com algumas ferramentas, que somam 20% (cor amarela) e usuários de Elite, 31%, considerados aqueles que usam muitos gadgets (cor azul).

Cada categoria foi dividida em subcategorias, de acordo com a relação do usuário com a Internet. A pesquisa ouviu apenas adultos, desconsiderando os adolescentes, que são consumidores massivos de sites de relacionamento e comunidades online, entre outras ferramentas da Web 2.0. Talvez se eles tivessem sido incluídos na pesquisa o percentual de 8% fosse maior.

Fonte: TNow | publicado em 09 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:44 pm Deixe um comentário

Brasil atinge 6 milhões de conexões de banda larga, revela pesquisa

O número de conexões de banda larga no Brasil cresceu 5,26% no primeiro trimestre de 2007, atingindo 6 milhões de acessos (sendo 300 mil novos), em relação ao último trimestre de 2006, de acordo com a quinta edição da pesquisa Barômetro Cisco de Banda Larga, realizada pela consultoria IDC Brasil.

Os dados divulgados nesta quarta-feira (09/05), mostram que, se comparado ao primeiro trimestre de 2006, o crescimento nos últimos 12 meses foi de 37%.

Os acessos com velocidade abaixo de 512 Kbps caíram na participação, enquanto as conexões acima de 1 Mbps aumentaram. Há um ano, as conexões de 1 Mbps representavam 7% do total de acessos, enquanto hoje respondem por 23%.

As conexões entre 512 Kbps e 1 Mbps eram 21% em 2006. Este ano, são 39%. Velocidades entre 256 Kbps e 512 Kbps caíram em 2007, somando 30%. No último ano, o total era de 51%. O mesmo aconteceu com conexões abaixo de 256 Kbps, que caíram de 21% para 9%.

“Aplicações de vídeo, como YouTube, são uma das razões para este fenômeno, já que são praticamente inviáveis em banda estreira”, argumenta o presidente da Cisco no Brasil, Pedro Ripper.

Os preços das conexões reduziram em média 13%. No caso de velocidades maiores, entre 2 Mbps e 8 Mbps, os preços caíram 26,7%. Entre 1 Mbps e 2 Mbps, o valor reduziu 13,7%.

Mesmo com a redução, o preço ainda é uma fator de barreira para a adesão das camadas econômicas menos favorecidas à internet rápida, segundo Mauro Peres, diretor de pesquisas da IDC Brasil. “Os preços caíram mas ainda são impeditivos da classe C para baixo, onde internet compete com prioridades como alimentação e educação”, pondera.

De acordo com o estudo, uma série de fatores motivou o aumento nos acessos: redução do valor de PCs graças a incentivos fiscais de programas de governo, como o Computador Para Todos, e da variação favorável do câmbio; concorrência com pacotes diferenciados; e oferta de soluções específicas para SoHo e médias empresas.

Concentração regional

Apesar do crescimento nas adesões a maior base de assinantes ainda se concentra na região Sudeste (60%), mais especificamente no Estado de São Paulo, que detém quase 40% de todos os acessos. A região Sul responde por 19,4% das conexões, seguida pelo Nordeste (8,9%), Norte (5,6%) e Centro-Oeste (4,9%).

Perspectivas gerais do País mostram que a tecnologia xDSL representa 77% dos acessos, seguida pelo cabo, com 18,9%. Conexões de rádio totalizam 3,7% e as por satélite 0,4%. Enquanto as conexões a cabo cresceram quase três pontos percentuais no período, a tecnologia xDSL perdeu o mesmo percentual.

No Sudeste, área que possui maior penetração da banda larga, contudo, 50% das novas conexões no primeiro trimestre já eram a cabo, segundo Pedro Ripper.

“As operadoras de cabo foram bastante agressivas e bem sucedidas neste período, principalmente com ofertas que incluem dados, voz e vídeo”, afirmou o executivo.

Fonte: IDG Now | publicado em 09 de maio de 2007

maio 13, 2007 at 11:43 pm Deixe um comentário

Posts antigos Posts mais recentes


marcelonamura.com.br

Índices, históricos e projeções econômicas, financeiras e estatísticas do mundo da internet.


  E-mail   marcelonamura@gmail.com
  MSN   marcelonamura@hotmail.com
  Skype   marcelonamura


  Adicione ao del.icio.us   Del.icio.us
  Adicione ao Google Bookmarks   Google Bookmarks
Adicione ao Yahoo Bookmarks Yahoo Bookmarks

RSS

   Adicione o feed    Adicione ao Google    Adicione ao Yahoo
      Adicione ao Bloglines     Adicione ao NetVibes